Sunday, April 11, 2010

relativo é pensar o quanto a falta me faz falta;

como diziam cientistas e grandes pensadores: 'o tempo é relativo.'
hoje eu vejo o quanto isso é verdade, o tempo passa tão devagar quando o pensamento se esvai junto com a ansiedade de ter você por perto de novo, o tempo passa tão rápido quando os nossos dias chegam, tão rápido que as 24 horas se tornam apenas 24 segundos e então o mundo volta a girar no ritmo da batida daquele coração que só pensou em se juntar ao peito que é seu lar.
o tempo que fiquei sozinho foi tão pouco e ao mesmo tempo tanto tempo que meu coração já não sabia mais olhar as horas, a falta segurou meu relógio biológico no dia em que o abraço foi mais sincero que cartas, olharem e declarações, segurou minha vontade de viver, minha vontade de levar uma vida normal, não existe uma vida sem a sua.
o que aconteceu machuca, mas já não importa mais, o que vem pela frente superará toda e qualquer cicatriz porque o recomeço descarta os momentos ruins, guarda os bons e deixa tudo em uma caixa que só se pode abrir quem realmente sentiu o coração bater mais forte.

eu só precisava de você e enquanto você não voltava só seu rosto era impresso nos meus sonhos.
e agora? agora a vida segue seu fluxo natural, natural como o quanto eu gosto de você, natural como nenhum corpo conseguiu completar, nem a você, nem a mim, então esquece o meio tempo, lembra só do quanto tempo temos pra viver.


'se dedique a alguém, nunca fique só, isso só será pior pra você.'
ouvi essa frase em uma música e acho que é algo a se pensar, se dedique a alguém, mesmo que esse alguém seja você mesmo, faça com que cada dia valha mais a pena do que o anterior, faça com que seus dias carreguem um pouco de você, mas não muito pra não se perder pois já que o tempo é relativo, tome conta do seu, tome conta de você.

3 comments

Mayara said...

que lindo meu (':

Alice Grint said...

você escreve tão bem que é difícil acreditar como eu posso ter demorado tanto pra te encontrar. :(

serdiferenteporsertaonormal said...

aah Koalinha, que coisa linda meu *-* você escreve muito bem, parabéns <3

© pensamentos voam com o vento;
Maira Gall