Wednesday, August 20, 2008

um jogo para nós; decisões vêem após.

uma vez minha mãe me disse pra separar as coisas por cores, cores vivas para as coisas alegres e cores neutras para os meus medos, pediu pra que eu aprendesse a não deixar as cores fortes das coisas simples da vida, me mostrou a neutralizar meu medo como nas cores que dei a cada um deles.
mas quando você vê o mundo todo monocromático? eu faltei nessa aula, não aprendi a viver sem as cores que colecionei uma a uma, separadas com a paciência de um jogador de xadrez, mas me vi preso no meio das minhas próprias peças, olhando a rainha do outro lado do tabuleiro, esse jogo preto e branco não me mostra por onde começar a andar, a falta de cor me deixa estático aqui sem saber como decidir, será que escolhi a casa certa? será que é por falta de garra que me vejo em cheque a cada passo contra o que devo fazer?
eu não sei o que devo fazer, deixei minhas cores escorrerem por entre os dedos e agora fico aqui machucando cada peça do meu jogo, será que alguém vai entender meu jogo olhando de cima do tabuleiro dos meus dias?

2 comments

brenda said...

as cores têm que ser bem aproveitadas! tanto num jogo quanto na vida..beeijo koala :*

**PRISCILINHA** said...

legal, adorei...vc escreve muito bem!!!
de onde veio esse dom?...qualquer coisa...depois eu te peço ajuda pra me ensinar redação!!
rsrsrsrs
parbéns!!!!!!

© pensamentos voam com o vento;
Maira Gall